quem somos
Acessibilidade voltar para notícias
Acessibilidade

Matéria com a STN Caption da revista Incluir.

A inserção de closed caption ou legenda oculta foi regulamentada no Brasil em 2006. Atualmente a lei obriga que tenha essa acessibilidade, e esse período, sendo que 12 horas/dia, em 2014 passará a 16 horas, e a meta para 2017 é que as emissoras de TV tenham 100% da programação acessível, como já acontece na Europa e Estados Unidos. Originalmente criada para levar acessibilidade às pessoas com deficiência auditiva, hoje a tecnologia também é muito utilizada em ambientes barulhentos como rodoviárias, aeroportos, bares, restaurantes e casas de shows. Além disso, pode ser usada por pessoas que queiram aprender outro idioma.

Essa legenda não é feita nas emissoras, mas em empresas terceirizadas que realizam esse trabalho à distância e fazem a transmissão via Internet. O estenotipista é responsável por transcrever todo o áudio, muitas vezes em tempo real, com a ajuda do estenótipo, aparelho com poucas teclas que não registra letras, mas sim os fonemas, diretamente no computador. É um trabalho que exige bastante do profissional, mas que é muito bem remunerado devido a intensa procura pelo mercado.

Segundo a estenotipista e diretora presidente da STN Caption, Maria Teresa Bucci, 46 anos, a faixa salarial desses profissionais varia de acordo com a velocidade de digitação. Eles se dividem nas categorias júnior (120 palavras por minuto), pleno (130 a 180), sênior (180 e 220) e master (acima de 220 palavras por minuto).

Atualmente os salários variam de 4 a 10 mil reais por mês, com carga horária de 6 horas diárias. O treinamento é feito na própria empresa, mas "de cada 20 pessoas, saem aptas no máximo cinco", diz Teresa. "Aqui o estenotipista começa com degravação de áudios e vídeos, depois segue para trabalhos presenciais em eventos, onde pode corrigir os erros e entregar o texto mais tarde. Para trabalhar com closed caption, nós fazemos um teste e se ele estiver apto, inicia em programas de televisão mais tranquilos, até chegar a um telejornal, por exemplo". A profissão existe no Ministério do Trabalho, mas ainda não é regulamentada. Entre os clientes da STN Caption estão emissoras de TV, produtoras, agências de publicidade e sites.

No site do Instituto de Acessibilidade para Diversidade (IAD) é possível conferir a lista de programas de TV que contam com recursos de audiodescrição e closed caption.

Na galeria, fotos dos eventos da STN Caption em julho/agosto de 2013.

Galeria de imagens
Deixe seu comentário